Parario 2016

Sábado, 10 de Dezembro de 2016
Livro mostra que para atleta paralímpico não é importante somente ganhar medalhas, mas competir. Há sempre coragem, superações, vontades, inspiração e igualdade: espírito dos Jogos é o de Inclusão. Fotos: Paralimpíadas Contatos e idéias criativas Sorocaba City/SP - Brazil


Daniel Dias continuou soberano nas águas em Londres 2012 e faturou 6 medalhas douradas na classe S5, se tornando atleta brasileiro com mais medalhas paralímpicas na história. O nadador André Brasil teve ótimo desempenho em Londres 2012, com as 3 medalhas de ouro e 2 de prata. Entre outras conquistas, é recordista mundial nos 50 m livre (classe S10). Terezinha Guilhermina, atleta cega e orgulho brasileiro, foi ouro, prata e bronze em Pequim 2008. Em 2012, ela subiu 2 vezes ao lugar mais alto do pódio, nos 100 e 200 metros T11. Yohansson Nascimento faturou ouro em 2012. Com seu tempo de 22s05, venceu a prova dos 200 m na classe T46, quebrando o recorde mundial e com pedido: "Thalita, casa comigo?" Na final dos 200 m T44 dos JP 2012, Alan Fonteles surpreendeu o mundo ao vencer de uma forma espetacular astro mundial Oscar Pistorius. Ouro histórico foi com o tempo de 21s45. A dupla brasileira campeã, formada por Dirceu Pinto e Eliseu dos Santos, faturou medalha de Ouro, na bocha C4. Eles chegaram invictos à final de 2012: bicampeonato paralímpico. Jovane Silva Guissone fez história em Londres 2012: até então o Brasil nunca havia disputado medalhas na esgrima em cadeira de rodas. Ouro nas disputas individuais pela espada. Com Felipe Gomes em primeiro e Daniel Silva na segunda posição, o Brasil fez a dobradinha na prova dos 200 m T11. Ouro foi com o tempo de 22s97, melhor marca de sua vida. O brasileiro Dirceu Pinto conquistou em 2012 medalha de ouro na bocha individual BC4: torna-se bicampeão paralímpico da categoria. A vitória veio contra o chinês Yuansen Zheng. Shirlene Coelho ganhou medalha de ouro em Londres 2012. Soberana no lançamento de dardo classe T37/38, bateu recorde mundial no primeiro lançamento (37,86 m): desengasgou. O brasiliense Tito Sena estava muito confiante em sua histórica vitória na prova da maratona T46, a última dos Jogos 2012, correndo lá os 42km em 2h30min40s com belo sprint no final. O Brasil levou medalha de ouro pela terceira vez na Bocha em Londres 2012. Maciel Sousa Santos venceu e com tranquilidade na final o chinês Zhiqiang Yan (8 a 0) pela classe BC2.